O amor de Camilo Pessanha

2859

Apesar de tantos infortúnios e da desgraça do ópio, o homem conseguiu impor-se. Nem tudo foi sombrio. Em Macau, Camilo Pessanha era um professor singular, mas estimado pelos alunos; um dos nossos melhores advogados e juízes do Ultramar; um colecionador de arte chinesa, deixando um valioso legado ao País, ainda escandalosamente ignorado, o que se conta com a devida minúcia.

Continuar...
 
A “Clepsidra” de Camilo Pessanha

34374

Foi necessário deixar passar o tempo e sucederem-se e multiplicarem-se as tentativas de abordagem do texto literário, para poder ver hoje este ensaio com o recuo que permite uma perspetiva mais ampla e serena. Ele corresponde a um momento, entre outros momentos na história dos estudos literário. Para além do acidental e transitório das terminologias – e até dos métodos – cada época traz a sua achega para a compreensão do fenómeno literário. As correntes sucedem-se sem se excluir em definitivo.

Continuar...
 
Cartas a Alberto Osório de Castro, João Baptista de Castro e Ana de Castro Osório

2351

Se é certo que, no caso de alguns escritores, se pode observar uma distância flagrante entre a obra criativa e o texto epistolar, em Pessanha, texto epistolar e texto poético seguem amiúde o mesmo fio lógico e os mesmos processos criativos, apresentando notáveis analogias estruturais e imagéticas. (...)
O nó central destas cartas é, antes de tudo, a história de uma amizade. Uma história que nos é restituída, embora apenas por parte do Poeta (pois não dispomos das cartas de Alberto Osório de Castro), nas suas fases principais e na sua plenitude humana e intelectual.

Continuar...
 
O simbolismo na obra de Camilo Pessanha

30314

Camilo Pessanha é o único verdadeiro simbolista na literatura portuguesa e, em valor absoluto, um dos maiores intérpretes do Simbolismo europeu.
A alta importância da sua experiência literária resulta principalmente da brilhante individualidade do seu estilo poético, que exalta as virtualidades da língua em que escreveu extraindo das palavras um forte poder de evocação, sugestão e alusão que não encontramos nalguns grandes escritores.

Continuar...
 
Clepsydra

15135

Esta edição é composta por três partes distintas. Na primeira procede-se à apresentação da história das edições da poesia de Camilo Pessanha, à descrição do conjunto de testemunhos utilizado pera o estabelecimento do texto dos poemas e à exposição dos critérios que nortearam a escolha de cada lição. A segunda parte é o conjunto de textos poéticos do autor e a terceira parte são as anotações e comentários informativos e a listagem das variantes todas que puderam ser localizadas em autógrafos ou em publicações anteriores.

Continuar...
 


Pág. 1 de 4