Paula Rego por Paula Rego

62368

Com a naturalidade de quem obtém o privilégio de assistir invisível a uma conversa particular, acedemos com estas conversas ao conhecimento desse inevitável quotidiano que é o obscuro processo de trabalho da artista, a sua ambição de «fazer uma coisa que não se consegue fazer», de pintar «aquilo que dói, magoa», as transgressões advindas quando uma história «não sai como a história que a gente vê à partida».

Continuar...
 
A magia sexual

62150

O amor é, só por si, uma magia e não passa de uma metáfora banal dizer que se está submetido ao feitiço do ser amado, que se está enfeitiçado.
A magia sexual é apenas a arte de obter, através de artifícios, os efeitos desta magia natural dos amantes. O que a manteve com o estatuto de delito foi o facto de não ser natural e livremente consentida: visa produzir a alienação de uma pessoa, que deixará de se pertencer e que estará submetida, sem resistência, aos desejos do operador.

Continuar...
 
As meninas

62248

"Mas As Meninas não são crianças. Estão sempre alerta, sabem coisas proibidas, em volta delas as mulheres conspiram, inspecionando a sua roupa de baixo.
As Meninas são profundamente perigosas. Não devem andar pela cozinha nem pelos lugares desertos da casa. Sabe Deus que coisas podem fazer...»

Continuar...
 
Musicoterapia

62301

Cada um de nós, em certos momentos, precisou de música.
Quando o fluir das notas atinge a nossa atenção damo-nos conta de que a música, como uma banda sonora que acompanha cada gesto quotidiano, é necessária.

Continuar...
 
Enigma: história de uma mudança de sexo

62026

Escritor, viajante, ex-jornalista, ex-oficial do Exército britânico, formado em Oxford, casado, cinco filhos. Assim poderia resumir-se a vida de James Morris. E todavia falta o essencial, aqui contado na primeira pessoa: uma imensa viagem interior ao longo de dez anos, que o transformou em Jan.

Continuar...
 


Pág. 1 de 4