Fernando: Rei da nossa Baviera

10960

Custa-me imaginar que alguém possa um dia falar melhor de Fernando Pessoa que ele mesmo. Pela simples razão de que foi Pessoa quem descobriu o modo de falar de si tomando-se sempre por um outro.

Continuar...
 
O Labirinto da Saudade

15762

Pela força das coisas, todos os textos deste livro foram escritos e pensados fora de Portugal, se é que este "fora" tem algum sentido pertinente em relação ao objecto que nele se aborda.

Continuar...
 
Sentido e forma da poesia neo-realista

10935

 

O neo-realismo de que nos ocupamos é, antes de tudo, um fenómeno cultural, ideológico e literário, português. Quer dizer, encontra-se inserto como actor e sujeito de drama num contexto preciso que é o da nossa específica história desde 1936 até aos nossos dias de hoje.

Continuar...
 
A Nau de Ícaro seguido de imagem e miragem da lusofonia

10922

Vamos acabar este milénio, que é quase o da nossa vida de nação autónoma, e entrar no próximo, revisitando e reanimando esse passado a bordo da mesma nau da Índia e dos mares que tivemos de atravessar para lá chegarmos.

Continuar...
 
Tempo e poesia

49286

O enigma da poesia. Ele existe para homens incapazes de acolher esse silêncio original. Gente que não compreende, enquanto não substitui a irredutível figura de uma obra, a ímpar forma de um poema, por uma palavra, por um discurso. Só o criador sabe que no lugar de uma forma não havia outra forma e que o dicionário é impotente para os filólogos quanto mais para os poetas. (...)

Continuar...
 


Pág. 1 de 4