Natália Correia [1923-1993] | Destaque do mês PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

CAPA

Escritora portuguesa, natural de Fajã de Baixo, São Miguel, Açores, fez os estudos secundários em Lisboa e sem estudos universitários foi, em 1979, deputada à Assembleia da República.
Colaborou em diversos jornais e revistas. Não se prendendo fortemente a nenhuma corrente literária, esteve inicialmente ligada ao surrealismo e, segundo a própria, a sua mais importante filiação estabeleceu-se em relação ao romantismo.
A obra de Natália Correia estende-se por géneros variados, desde a poesia ao romance, teatro e ensaio. Foi fundadora da Frente Nacional para a Defesa da Cultura, interveio politicamente ao nível da cultura e do património, na defesa dos direitos humanos e dos direitos da mulher.
Tendo tido um papel ativo na oposição ao Estado Novo, apelou sempre à literatura como forma de intervenção na sociedade. Foi uma figura de destaque das tertúlias que reuniam nomes importantes da cultura e da literatura portuguesas dos anos 50 e 60. A sua obra está traduzida em várias línguas. Ficou conhecida pela sua personalidade polémica e vigorosa, a qual se reflete na sua escrita.